O direito à imagem na era das deep fakes

Filipe José Medon Affonso

Resumo


O objetivo do presente artigo é analisar o direito à imagem na atualidade, tendo em vista os avanços tecnológicos, e se valendo do recurso a uma perspectiva que contemple a historicidade do instituto. Busca-se desvendar, assim, a chamada reconstrução digital da imagem, propondo-se parâmetros para a reconstrução post mortem, além de se analisar o fenômeno das deep fakes, com especial foco na responsabilidade civil das plataformas.


Palavras-chave


direitos da personalidade; reconstrução digital; tutela post mortem da imagem; inteligência artificial

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.



Esta licença permite que outros remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho para fins não comerciais, e embora os novos trabalhos tenham de lhe atribuir o devido crédito e não possam ser usados para fins comerciais, os usuários não têm de licenciar esses trabalhos derivados sob os mesmos termos. ( https://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/


Indexada em | Indexed by: